TRANSPARENTE
Facebook Instagram YouTube
ptenes

left arrow

NAYRA COSTA & MARÍLIA LIMA

NAYRA COSTA

Nayra Costa é voz em estado puro e latente, reconhecida como ícone da cultura pelo Museu Orgânico de Fortaleza, fez turnê no nordeste, sul e sudeste, além de temporada em Doha no Qatar, participou do IV Festival de Jazz de Valparaíso no Chile. Lançou os singles "Esquerda", "Turn My Lights On/Off" e “Remelexo“ que estão disponíveis em todas as plataformas digitais. Nayra também faz parte do show Dark Side of the Moon com a banda Cidadão Instigado. Em 2012 foi semifinalista da primeira temporada do programa THE VOICE BRASIL - Rede Globo.

A cantora acumula mais de 20 anos de experiência profissional passeando por variados estilos musicais, indo do rock, reggae ao soul, jazz e world music. Com presença marcante e impagável carisma, seus contraltos e sopranos surpreendem plateias das mais criteriosas, trazendo em seu histórico os festivais: Maloca Dragão, Ecléticos, Bienal Internacional de Dança, Conecta, Noite Brasileiras, Elos, Ceará Music, Acordes do Amanhã, Mostra Petrúcio Maia, Festival da Música de Fortaleza onde em 2021 ganhou ganhou o prêmio de melhor intérprete e em 2020 conquistou o terceiro lugar. Em 2015 cantou no Festival de Direitos Humanos ao lado de Luiz Melodia.

Fez participação no show Pra Cantar Fortaleza no aniversário da cidade, dirigida por Pantico Rocha. Em temporada pela cidade de São Paulo, Nayra, participou do show de Daniel Peixoto na Virada Cultural de SP, foi convidada por Daniel Groove a cantar no lançamento do álbum Levante no SESC Pompeia e, com direção musical de Daniel Ganjaman, Nayra integrou como backing vocal a banda que acompanhou músicos do cenário nacional como Jorge Du Peixe (Nação Zumbi), Otto, Criolo, Emicida, Rael, Anaelis Assunção e Tulipa Ruiz, no Festival Lula Livre - SP na praça da República para 80 mil pessoas. Reunindo um garimpo de composições da contemporaneidade que reverberam em sua poética iluminada e irresistível, o EP Falem de Mim a ser lançado em 2023 tem a produção musical de Yury Kalil.

 

 

MARÍLIA LIMA

Nascida em berço musical no ano de 1985, Marília Lima é, sem dúvida, uma das cantoras e compositoras mais promissoras de sua geração. Em 2011, insere-se como revelação e referência feminina do gênero blues na cidade como vocalista da Banda InBlues, onde passeia pelo universo sonoro do jazz, blues, rock e soul. Considerada uma das principais e mais marcantes vozes femininas da black music de Fortaleza, Marília Lima passa a circular com uma série de shows a convite de casas noturnas especializadas no gênero e através de parceria com a Associação Casa do Blues, parcipando da gravação do 1º DVD da categoria no Ceará, com a presença de 3.000 espectadores no Parque do Cocó em Fortaleza, obtendo inclusive repercussão na imprensa nacional do gênero.

Em 2013, é convidada a parcipar do Fesval de Jazz & Blues de Guaramiranga – um dos eventos mais tradicionais e respeitados do Brasil e, em 2014, obtém destaque na programação da Casa do Blues Estoril ainda como integrante da Banda InBlues. No decorrer do ano de 2014, parcipa da gravação do DVD Casa do Blues Estoril, com sua banda e no mesmo ano desenvolve um projeto independente em formato duo, o Piano Dueto, em parceria com o tecladista e produtor Leonardo Vasconcelos, quando passa a circular em várias casa de shows de Fortaleza e decide apostar no primeiro trabalho solo e autoral, o espetáculo musical intulado Rosa Negra.

Dentre seus processos criavos, a intérprete e compositora inspira-se em grandes divas da música universal, como Dalva de Oliveira, Ea James, Maysa, Aretha Franklin, Janis Joplin, Núbia Lafayee, Ella Fitzgerald, Amy Winehouse e Nina Simone. Seu show intulado "Rosa Negra" procura valorizar a música negra e mostra uma face amadurecida da cantora e já passa a compor fesvais de blues de âmbito nacional como o Fesval Canoa Blues 2017, além de retornar ao Fesval Jazz e Blues de Guaramiranga em 2018. Além deste espetáculo já se apresentou em grandes produções colevas locais, como o espetáculo Ladies Zeppelin (2018), em homenagem com outras quatro cantoras à banda inglesa Led Zeppelin; e também no projeto «Para Cantar Fortaleza», espetáculo com direção musical de Panco Rocha em homenagem ao aniversário de Fortaleza (2019). Em suas composições e em parcerias prioriza canções experimentais e regravações de clássicos em diálogo com a cultura brasileira, contando com um me de músicos experientes. Estes são: Leonardo Vasconcelos (piano, teclados), Débora Marciel (guitarra), Romualdo Filho (baixo) e Marcelo Holanda (bateria).